Somos 7,6 bilhões de pessoas habitando o planeta Terra. Em um estudo da Organização das Nações Unidas estima-se que até 2050, a população mundial atingirá 9 bilhões de pessoas! Com tantas pessoas no mundo, surgem algumas preocupações sobre a nossa qualidade de vida. Se a gente for pensar em como manter cada um bem alimentado, com certeza entraremos em desespero. É nesse contexto que surgiu o conceito FoodTech.

O que é FoodTech?

FoodTech é a intersecção entre comida e tecnologia. É um termo utilizado quando usamos a tecnologia para melhorar a agricultura, produção de alimentos, a cadeia de fornecimento e o canal de distribuição. Basicamente, FoodTech é qualquer tecnologia aplicada à maneira como produzimos, vendemos ou servimos alimentos.

Startups: portas para a inovação

Desde a Revolução Industrial estamos acostumados a utilizar a tecnologia para ampliar e melhorar nossa cadeia de produção. Vimos muitos avanços na agricultura e pecuária que nos proporcionaram maior quantidade de alimentos, facilidade de distribuição e redução dos preços. Hoje, porém, estamos uma fase adiante. Buscamos alimentos saudáveis, ações sustentáveis e refeições que se encaixem no nosso dia a dia.

Em busca da transformação, startups que aliam a tecnologia com o setor alimentício estão em alta. No Brasil, elas encontram um campo pronto para cultivo. O nosso país está entre os maiores produtores de grãos e carne do mundo. Ao mesmo tempo, está em 10º lugar no ranking de desperdício de comida. Pode até não ser contraditório, afinal produzimos mais, mas com certeza é frustrante.

A sociedade a cada dia que passa ganha mais consciência sobre sustentabilidade e a escassez dos recursos naturais. Em nosso país isso é ainda mais forte para todos aqueles que sentem o verde da bandeira, como parte da nossa cultura. Portanto, soluções que nos ajudem a viver melhor no mundo são sempre bem-vindas, não é mesmo?

Como não amar FoodTech?

Correria deveria ser a nova palavra do momento. Nossa vida anda agitada, todos estão ocupados demais e com afazeres em todos os campos pessoais. Casa, trabalho, lazer, saúde… cada um desses temas gera um checklist. Seja de coisas para comprar, arrumar, pegar ou até suas vontades e metas que escreveu lá em Janeiro. Se a gente colocar tudo no papel, fica difícil manter uma rotina equilibrada.

Para ilustrar um pouco mais, imagina comigo. Uma pessoa faz pelo menos 3 refeições por dia, no ano será um total de 1095 refeições (e nessa conta sei que estou desrespeitando todas as dicas que nossa Marmônutri nos passa). Agora imagine se você tiver que pensar em sair de casa, comprar os ingredientes e cozinhar todas essas refeições. Calafrios? Suor? Cansaço por antecipação?

Essa é uma grande motivação para qualquer um que chega cansado em casa: pedir comida. Diante desse cenário, surge o tal FoodTech, um nicho específico que alia comida e tecnologia! Tem como não amar? Unir forças para solucionar dois problemas em um só! Ter uma refeição de qualidade, sem perder tempo no preparo e/ou na limpeza e poder usar o tempo para outras coisas, sejam afazeres ou lazer.

Marmotex como exemplo de FoodTech

Por todos esses motivos os e-commerces de alimentos estão crescendo e ganhando seu espaço. Já passamos da época em que tínhamos medo das compras pelo computador. Hoje a gente prefere fazer tudo online e pelo celular, se possível. Não é?!!

A Marmotex é um exemplo de Startup FoodTech! Ao alinhar tecnologia, alimento e logística, conectamos restaurantes e clientes famintos. Através do site, anunciamos variados tipos de comida de diversos restaurantes a preços acessíveis (sem taxa de entrega!). Quando feito o pedido, o cliente pode acompanhar todo o trajeto do marmoloko (entregador) pelo celular e é avisado quando a comida chega.

O exemplo é da casa, mas o fator relevante é que os e-commerces de alimentos estão crescendo e ganhando seu espaço. E nós os recebemos de braços abertos (e cheios de fome). Sabemos que a tecnologia está mudando nossos conceitos de relações comerciais e até nossa percepção de velocidade e do tempo. Uma enorme quantidade de energia está sendo usada para reinventar, reprojetar e reorganizar a forma como os negócios são conduzidos. E a gente faz parte dessa mudança.

Por todos os lados podemos acompanhar movimentos pela sustentabilidade. São ações e campanhas em qualquer Rede Social, programa de televisão ou flyer que encontramos por aí. Inclusive aqui no blog já falamos um pouco sobre empresas sustentáveis. Mas o fato é que ainda temos um longo caminho para percorrer. A  tecnologia FoodTech é uma ótima aliada para melhorar a nossa produção de alimentos e quem sabe ajudar a repensar nossos conceitos.

Aqui na Marmotex tem 4 tipos de serviços, o primeiro é o spot, onde a gente alimenta o consumidor final. O outro é o meeting, onde alimentamos a galera nas reuniões dentro da empresa. O terceiro serviço é o corporate, que são planos especiais personalizados para cada empresas. E por sim, eventos, onde atuamos como uma das soluções de alimentação do local.

Se quiser saber mais sobres os nossos serviços, acesse esse link aqui! E se esse texto todo te deu fome, corre pedir o seu almoço de hoje clicando na imagem abaixo!

1 comentário

Leave a Response