Please assign a menu to the primary menu location under menu

Quem decide se tornar vegano assume um desafio que poucos conseguem cumprir. Isso porque ainda são poucos os estabelecimentos que oferecem opções veganas. Como aqui na Marmotex a gente tem cada vez mais pedidos de comidinhas veganas, percebemos a demanda e decidimos favorecer a sua barriga hehehe. Fui incubida da missão de te indicar 10 restaurantes veganos em São Paulo! 

Cola “nimim” que aqui você não passa fome. Selecionei restaurantes veganos especiais para satisfazer a sua fome! Seja nos finais de semana ou depois do trabalho, garanto opções bem bacanas. Mas antes, é melhor definir certinho o que come essa tal de marmotinha vegana, né?

O que é um vegano?

Tornar-se vegano não é simplesmente um processo de reeducação alimentar. Aliás, não tem a ver apenas com uma dieta diferenciada. Ser vegano envolve um processo diferente de estilo de vida. E como todo processo, tem consequências e sacrifícios. Quem escolhe ser vegano irá recusar todos os produtos que sejam de origem animal. Parece impossível, mas juro que você não passa fome, tampouco precisa plantar tudo o que come. É possível encontrar lojas e restaurantes veganos acessíveis em São Paulo. Acredite, é mais uma mudança de mindset.

Em uma entrevista para o Mega Curioso, o redator do site Renan Hamann comentou um pouco sobre ser vegano. Adepto do veganismo desde 2013, ele abandonou o consumo de carne no final de 2011. Desde então estuda bastante sobre os temas veganismo, vegetarianismo e libertação animal. Para ele o vegano é uma pessoa que pratica o veganismo em todas as suas ações, além da alimentação. Ele é vegetariano estrito em sua dieta e também não utiliza produtos de origem animal, seja em seu vestuário, higiene ou qualquer outro tipo de produto. A Vegan Society, fala que o vegano “busca excluir, na medida do possível e do praticável, todas as formas de exploração e de crueldade contra animais”.

Como você pode ver, o veganismo não é apenas uma dieta. Ele é um movimento que busca a libertação animal em todas as frentes possíveis, incluindo mercado, alimentação, trabalho forçado e entretenimento. Isso inclui também os humanos, famosos “animais racionais”. Isso mesmo, a libertação dos seres humanos também é defendida. Isso significa que veganos buscam eliminar o consumo de produtos oriundos de empresas que exploram a mão de obra análoga à escravidão. Legal, né?

COMO PLANEJAR O ALMOÇO DA SEMANA: A SOLUÇÃO DA CORRERIA DO DIA A DIA!

Vegano x Vegetariano

Vegetariano e Vegano

Diante desse contexto fica mais fácil perceber a diferença entre o vegetariano e o vegano. Como disse anteriormente, o veganismo é um movimento de libertação animal, onde seus adeptos seguem uma dieta vegetariana estrita.

Portanto, não consumir carnes, leite e derivados do leite, ovos e derivados do ovo, mel ou qualquer outro produto oriundo da exploração animal significa que você é vegetariano estrito. Porém, nem todo vegetariano estrito é vegano. Isso acontece porque há pessoas que não consomem nada de origem animal na alimentação, mas acabam consumindo couro, lã, seda ou vão ao circo com animais e outros eventos com exploração animal (como rodeios, zoológicos e parques). Pra ser vegano seu estilo de vida deve abarcar outros aspectos do movimento além do vegetarianismo.

É bem confuso na teoria, mas um desenho ajuda a descomplicar. A tabela abaixo foi feita pelo site Vista-se e ajuda a entender os tipos de vegetarianos que existem atualmente:

restaurantes veganos

Assim desenhado fica tudo bem mais fácil, vai? Mas acredito que a grande dificuldade do veganismo está no dia a dia. Encontrar produtos e restaurantes veganos é complicado. Se você é vegano com certeza já perdeu horas de leitura no mercado. Isso porque já passou mais tempo lendo rótulos do que de fato escolhendo produtos.

Quando se trata de comer fora então, é outro problema. Muitas vezes você não encontra um prato que se adeque a sua dieta. Então gasta seu tempo explicando pro garçom como quer seu prato, o que ele tem que tirar, trocar ou acrescentar. Como falei lá em cima, é um desafio.

Mas é tudo por uma boa causa. Portanto, eu vou te ajudar. Se você sempre busca indicações de restaurantes veganos, estou aqui. Para você não ter dúvidas do que pedir, basta seguir as indicações abaixo.

6 restaurantes veganos em São Paulo

Restaurantes veganos em São Paulo

1. Djapa

Muitos vegetarianos sentem falta da comida japonesa. Ela se tornou popular e conquistou nossos paladares. Mas opções de rodízios veganos são muito raros. Mas o Djapa chegou para salvar!

Eles possuem uma opção de rodízio vegetariana, mas dos 23 pratos, 17 são veganos e 3 podem ser adaptados (todos devidamente sinalizados como vegano). Prepare-se para experimentar do harumaki de cream gourmet de inhame com shiitake até o sorvete de creme vegano!

Gaivota, 168 – Moema, São Paulo | Site

2. Haya Falafel

Quem já provou o sanduíche de falafel na couve ou no pão garante que é um dos melhores do mundo. O Haya Falafel já marcava presença nos eventos veganos e garantiu seu público, até que recentemente abriu um novo espaço ao lado do metrô Vila Madalena. Não demorou para consegui espaço no rank dos restaurantes veganos de São Paulo.

O cardápio conta com uma opção de prato diferente e também salgados, porções, saladas, sobremesas e bebidas como smoothies, açaí, cafés e chás. Além do famoso sanduíche de falafel, a sugestão é comer a Chocotorta Haya (torta explosiva de ganache de chocolate intercalada com biscoitos e um toque de café)!

Marinho Falcão – Sumarezinho, São Paulo | Instagram

3. Subte

Se você é desses que busca opções diferentes de restaurantes veganos para almoçar no final de semana, a dica é um restaurante vegan popular e acessível! O SuBte Vegan está localizado no calçadão da rua Dom José de Barros, próximo ao metrô República. O esquema lá é prato do dia ou você pode escolher uma das 2 opções de prato feito que ficam fixos no cardápio todos os dias. Os pratos feitos são: seitan acebolado ou hambúrguer de soja com legumes (acompanha arroz, feijão e saladinha com molho de abacate).

Imagine comer um delicioso prato do dia com strogonoff de palmito, PTS e legumes com arroz integral e batata palha. A opção de bife de seitan acebolado também é altamente recomendado por ser um dos pratos mais famosos e elogiados do chef Paulo Jazzin.

Dom José de Barros, 301 – mezanino, loja 7 – República, São Paulo | Facebook

4. Vegacy

O Vegacy é uma das opções de restaurantes veganos localizado na rua Augusta, a duas quadras da Avenida Paulista, nos Jardins. Além de servir refeições deliciosas, o lugar também é uma lanchonete completa: hamburguers, lanche no prato, beirutes, wraps, hot dogs, porções, bolos e até suco verde. Muito popular entre os veganos, o restaurante é ponto de encontro de várias tribos da cidade que são clientes fiéis do lugar há muitos anos.

O esquema é self service por quilo ou preço fixo para comer à vontade. Caso optar pelo livre você ganha um suco durante a semana. A comida é do tipo brasileira sem frescura, os destaques do balcão de saladas vão para o macarrão de abobrinha com amendoim e para os patês.

Logo após o almoço, de quinta a sábado o restaurante vira lanchonete e fica aberto até a noite. São servidos hambúrgueres (soja, calabresa, grão de bico, alho-poró, mexicano e tofu defumado), porções (falafel e batata rústica), veggie dog, beirute, lanche frio, wrap, açaí na tigela e sucos (verde, açaí ou de frutas).

Alameda Jaú, 1581 – Jardim Paulista, São Paulo | Facebook

5. Vegan&Co

A 10 minutos a pé do metrô Butantã, o Vegan & Co. começou como um projeto do professor de literatura Roberto Juliano (autor do livro “O dilema do vegano”). Depois de sentir todas as dificuldades de se encontrar produtos veganos, o professor começou a desenvolver receitas na tentativa de suprir as necessidades do seu paladar. Por ser de origem italiana, ele priorizou sabores rústicos e forte. Assim foi desenvolvida uma linha de produtos com a intenção de imitar sabores e texturas de carnes, salchicha, linguiças e até recentemente o famoso ovo frito vegano. Junto com este processo, também nasceu o espaço físico da Vegan & Co. que recentemente mudou-se para um novo local, conhecido como Vila Vegana.

A vila fica em um terreno enorme, possui uma deliciosa área verde, um salão interno, uma lojinha com produtos naturais e congelados e até uma horta. O restaurante funciona no esquema à la carte e cada dia tem seu prato principal e duas ou mais opções. O cardápio varia bastante e sempre tem coisas novas. Alguns dos pratos: virado à paulista, strogonoff de shimeji, banana da terra rosti, bobó de palmito, moqueca de jaca, moqueca de banana da terra e a feijoada.

As quintas-feiras é feito o dia da massa, ponto forte da casa! Sobremesas caseiras são outro ponto forte. E não é só no almoço não, a Vila também abre à noite de quarta a sábado com lanches e porções.

Padre Justino, 653 – Vila Pirajussara, São Paulo | Facebook

6. Marmotex!

Todas as opções acima são para quem busca um lugar para visitar em São Paulo. Mas se você é vegano e quer uma dica boa para salvar a alimentação do seu dia a dia no trabalho, então confira nosso site! Imagine só uma marmô quentinha chegando no seu trabalho, sem a preocupação se você pode comer tudo que tem ali dentro. Na Marmotex tem várias opções deliciosas de pratos vegetarianos e veganos!

Mas se quer ir além e ter uma alimentação equilibrada e prática, a gente lançou a Assinatura VeganMota. Clique na imagem abaixo e confira muito mais.

Assinatura VeganMota