Tenho quase certeza que você, ou alguém próximo, já fez essa pergunta: por que tenho vontade de comer doce? É, minha cara marmota, eu sei o que você passa. Por aqui a situação não é nada diferente. Todo dia bate uma vontade de comer doce, seja qualquer guloseima, antes de voltar ao trabalho. Pode ser bala, brigadeiro, sorvete, milkshake, chocolate, bomba de creme, sonho… Ai, acho que perdi o foco. 

A verdade é que eu poderia responder essa pergunta de várias formas. Pois muitas pessoas pensam diferente sobre o assunto e geram até alguns mitos. Portanto, vamos elencar aqui diferentes respostas para a pergunta. Assim podemos esclarecer, de uma vez por todas, qual é a verdade!

1. Por que tenho vontade de comer doce? Eu NÃO PRECISO disso!

Eu vi o que você está fazendo, marmotinha. Está tentando enganar seu cérebro, né? Por mais que eu acredite em você (e já tenha usado a mesma técnica), desculpa, mas isso não é verdade. Essa vontade louca que você sente em comer doce não é coisa da sua cabeça, tem uma explicação fisiológica.

Você que prestou atenção nas aulas de biologia vai lembrar que o açúcar também pode ser chamado de glicose. Nosso cérebro é um órgão vital que está em constante atividade, logo, precisa de muita energia e a parte que demanda maior energia são os neurônios. Para eles, a glicose é primordial porque, ao contrário das células comuns que também obtém energia de outras fontes, os neurônios dependem quase que exclusivamente dessa substância. Para ter uma ideia, embora o cérebro represente menos de 2% do peso corporal, gasta até 20% da energia total que o organismo fabrica a partir da glicose. 

Outra prova de que você precisa de doces é quando ocorre um estado de baixa de açúcar no sangue, consequência de uma liberação excessiva de insulina. Isso pode ocorrer quando terminamos uma refeição, principalmente as ricas em carboidratos, caracteriza-se por ser um tipo de Hipoglicemia Reativa. A insulina é um hormônio produzido no pâncreas que é responsável por levar a glicose que está no sangue para o interior das células para que seja usada como fonte de energia, de gordura nas células e de proteína nos músculos. Quando ocorre a baixa de insulina no sangue, o cérebro aciona a necessidade de glicose na corrente sanguínea. Surge assim o desejo do doce.

A vontade por doces também acontece quando seu corpo está falando que precisa de glicose. E você não encontra glicose apenas em doces e guloseimas. As frutas contém muita glicose e são uma ótima alternativa para sanar a vontade louca por doce. Fora que elas tem muitos outros benefícios que podem auxiliar no equilíbrio da sua alimentação, como explicamos nesse post.

2. Por que tenho vontade de comer doce? Porque estou estressado e MEREÇO!

Já comentei a necessidade fisiológica do docinho após o almoço. Mas e quando bate aquela vontade no meio da tarde? No meio da noite? E se a vontade nunca foi embora e você convive com ela desde a infância? Bom, se você já deu o alimento necessário para seu cérebro mas sua vontade ainda não foi embora, talvez o problema seja outro.

Normalmente o que faz aumentar a vontade de comer doce é a ansiedade, o stress e a depressão. Um estudo feito pela Danielli M. Macedo na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP comprova que mulheres estressadas tem sete vezes mais chance de desenvolver DSD. Ou seja, sabe aquela vontade incontrolável de comer doces a toda hora? Ela tem nome: Dependência de Substâncias Doces (DSD). Então pare e reflita se sua vontade de doce não é algum problema externo e vá procurar a ajuda médica.

Muitas vezes acontece algo com você e, na ânsia por consolo, você se dá o direito de comer um belo milkshake após o almoço. Não contente, depois da janta já ataca a barra de chocolate. Pela manhã, coloca açúcar a mais porque Fulano logo cedo já veio com aquele problema e a vida não está fácil, então… pelo menos dá pra deixar a vida mais doce. Viu como é fácil perder o controle? Nesse post falamos sobre mudanças de rotina, quem sabe o exercício não ajuda a entender quais são as prioridades da sua vida? Talvez o doce depois do almoço seja o indício de um problema bem maior e você nem sabe. então pare e escute o que seu corpo (ou sua barriga) tem a dizer.

3. Por que tenho vontade de comer doce? Quanto mais eu como, MAIS quero comer!

Doce

Nós chegamos nesse mundo programados para gostar de doce. Para os bebês, o doce está no leite da mãe – o leite materno é extremamente doce, fazendo com que o recém-nascido comece a reconhecer o prazer de ingerir alimentos adocicados. Para as crianças, o doce está em todas as comidas coloridas, chamativas e associadas com presentes – aniversários, Natal, Páscoa, Dia das Crianças… tudo é motivo de festa e guloseimas. Para os adultos, está por todas as vitrines que passamos e cardápios que olhamos.

Mas será que é possível ficar viciado em doce?

Marmota, não trago boas notícias. A compulsão por doces surge aos poucos, então temos que prestar atenção. Isso porque após ingerir um doce o cérebro libera opióides, que são substâncias químicas naturais que dão sensação de imenso prazer. Ao reconhecer esta sensação boa, o cérebro começa a pedir mais e mais opióides e, consequentemente, açúcar. Os cientistas já até identificaram as áreas do cérebro que são ativadas pela compulsão açucarada e descobriram que são as mesmas áreas ativadas no vício em drogas. Então, cuidado, porque esse tal de açúcar tem sim capacidade viciante.

Lógico que estou pintando um quadro de descontrole exagerado. Mas para ter certeza que você vai cuidar do seu corpo e não ficará dependente de tortas de morango, que tal praticar exercícios? A atividade física melhora o condicionamento das células preguiçosas e acelera a absorção do açúcar. Além disso, essa será uma boa distração e motivação para ficar longe dos docinhos por um tempo. 

4. Por que tenho vontade de comer doce? Porque nem engorda, boba!

Se sua vontade de comer doce bater logo após o almoço, bem, aproveite. Segundo especialistas, o melhor momento para comer doce é depois das refeições. O açúcar se mistura com os outros nutrientes e evita grandes picos de insulina no sangue, logo, a vontade de comer doce será pontual e passageira. 

Nutricionistas acreditam também que uma boa hora é depois das atividades aeróbicas. Quando você está todo esgotado após o exercício físico, o açúcar irá lhe ajudar a repor as energias gastas. Assim irá se recuperar mais facilmente.

Mas mesmo sendo o “melhor horário” não significa que deve ser comido em excesso. Os doces possuem um alto teor calórico, então devem ser consumidos com moderação.

5. Por que tenho vontade de comer doce? Porque me deixa feliz!

Exatamente isso, comer doce te deixa feliz – pelo menos momentaneamente! Caso não saiba, a maioria dos medicamentos antidepressivos funcionam através do aumento dos níveis de serotonina. Esse hormônio, também é conhecido como neurotransmissor da felicidade. Isso porque ele, junto com a dopamina, são os hormônios ligados aos sentimentos de prazer e felicidade. Se você está se sentindo pra baixo e se enche de açúcar, você está na verdade “se automedicando”!

Esse é o mesmo efeito que ocorre quando estamos estressados. Os doces nos ajudam a combater esses sentimentos ruins com pequenas doses de alegria. Essa é uma medida paliativa, então nada de comer doces em excesso! Não significa que doce seja igual a felicidade. A busca da felicidade não é simplesmente um caça ao tesouro! Tampouco o baú de jóias preciosas é um balde cheio de chocolates escondido no armário da cozinha. Vamos aos poucos, afinal você não vai usar todas as jóias de uma vez né?

Ei, só não exagera, tá? Dicas da Marmônutri!

Fruta substitui doces

Como você deve imaginar, um tesouro (mesmo sendo um balde cheio de chocolates) não é tão fácil de encontrar. O açúcar, por sua vez, também não é o caminho para a plenitude. Apesar da sensação de prazer e felicidade, não deve ser consumido em excesso. Nossa Marmônutri deu algumas dicas de como saciar a vontade louca do doce após o almoço de uma forma benéfica e sem exageros:

1. Faça substituições

Além da dica de saciar a fome com uma fruta antes do almoço (se você perdeu essa e mais dicas, vem ver aqui), você também pode buscar o sabor adocicado das frutas. A banana e a maçã, por exemplo, sejam frescas ou secas podem ser uma boa opção. Alimentos como aveia, canela, castanha-do-pará e grãos em geral também ajudam a diminuir a vontade por doces.

2. Não seja radical

Se você tem o hábito de consumir doces diariamente, o ideal é diminuir aos poucos. Se a gente tira os doces radicalmente da nossa vida, talvez aguentemos por um período, porém é possível que a gente não aguente e volte a comer mais doces do que antes. Esse quadro tem o nome de efeito rebote, então aprenda a diminuir aos poucos os doces da sua dieta.

Por exemplo, se passou na padaria e viu um monte de doces maravilhosos, segure a tentação. Opte pela opção menos calórica, não sabote seus planos e saia feliz da vida com um picolé de frutas. Mesmo que não estiver de dieta, tente equilibrar e não comer doces todos dias.

3. Novas misturas e opções para adoçar a vida

Quando for cozinhar, o que acha de trocar o açúcar refinado por uma quantidade reduzida da versão mascavo? Ou até opte pelo melado de cana ou mel. Tem gente até que usa as próprias frutas para enriquecer o sabor sem necessariamente pender para o doce. Então explore novos itens do cardápio! Se você é daqueles que pega sempre o mesmo item do menu, opte por um diferente, bem alternativo, só para experimentar uma forma diferente de adoçar a vida.

A Marmotex te ajuda a matar a vontade de doce e de fruta

Não precisa entrar em desespero, pois ainda vai ter um monte de doce na sua vida! Afinal, a dúvida principal era descobrir por que tem tanta vontade de comer doces e te mostramos que é muito comum. Aliás, todos nós sofremos um pouco com tanta coisa gostosa por aí.

No menu da Marmotex tem várias opções de doces que podem te ajudar a passar por um dia difícil. Um ou outro na semana a Marmônutri liberou, então aproveita! Mas se você é forte como eu (mentira!rs), temos várias frutinhas no menu pra você escolher para adoçar a sua vida corrida, também! Clica na imagem abaixo e já pede a sua marmô e o seu docinho ou frutinha:

Almoço no trabalho